sicnot

Perfil

Mundo

Encontro histórico entre o Papa e o líder da igreja ortodoxa russa em Cuba

O Vaticano anunciou hoje um encontro histórico entre o chefe da Igreja Católica e o patriarca ortodoxo russo a 12 de fevereiro em Cuba. É o primeiro encontro dos dois principais líderes dos cristão do Oriente e do Ocidente, separados desde o cisma de 1054.

Patriarca de Moscovo e de toda a Rússia numa cerimónia com a presença do primeiro-ministro Medvedev.

Patriarca de Moscovo e de toda a Rússia numa cerimónia com a presença do primeiro-ministro Medvedev.

© RIA Novosti / Reuters

"A Santa Sé e o Patriarcado de Moscovo têm a alegria de anunciar que, pela graça de Deus, Sua Santidade o Papa Francisco e Sua Santidade o Patriarca Kirill de Moscovo e de toda a Rússia vão encontrar-se a 12 de fevereiro próximo", anuncia um comunicado conjunto.

O Papa Francisco e o patriarca russo Kirill vão encontrar-se no aeroporto de Havana, numa escala que Francisco fará a caminho do México - onde a Igreja Católica conta com 1,2 mil milhões de fiéis - e da viagem de Kirril pela América latina, que conta com 130 milhões de católicos ortodoxos.

O tema central do encontro será a perseguição dos cristãos pelo mundo, numa altura em no Médio Oriente, no norte e no centro de África há várias regiões onde fundamentalistas islâmicos estão a atacar populações cristãs.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06