sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte lança rocket de longo alcance que garante ser um satélite espacial

A Coreia do Norte lançou hoje um foguete ('rocket') de longo alcance que a comunidade internacional considera ser, na realidade, um teste de mísseis balísticos encoberto, anunciou o Ministério da Defesa sul-coreano.

A Coreia do Norte lançou hoje um foguete de longo alcance

A Coreia do Norte lançou hoje um foguete de longo alcance

© KCNA KCNA / Reuters

O lançamento ocorreu por volta das 09:00 locais (00:00 em Lisboa) e foi feito a partir da base de Sohae, também conhecida como Dongchang-ri, no extremo noroeste do país, segundo a mesma fonte.

A Coreia do Norte assegura que o lançamento que fez hoje de um foguete ('rocket') de longo alcance foi bem sucedido e que colocou em órbitra um satélite espacial de observação terrestre.

O anúncio do regime de Pyongyang foi feito através da televisão estatal norte-coreana e, segundo a mensagem que foi lida por uma apresentadora, o "satélite de observação da terra Kwangmyong 4" está em órbitra.

Fontes dos Governos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos da América confirmaram o êxito desta operação da Coreia do Norte, que é considerada pela comunidade internacional como um teste encoberto de mísseis balísticos.

No comunicado lido na televisão, a Coreia do Norte reclama o seu "direito legítimo" de "usar o espaço com fins pacíficos e independentes" e promete "lançar mais satélites no futuro", no seguimento da política de "dar prioridade à ciência e à tecnologia".

A televisão divulgou também imagens do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, a celebrar o êxito da operação ao lado de funcionários que estiveram na sala de comando.

A Coreia do Norte lançou hoje um foguete ('rocket') de longo alcance, às 09:00 locais (00:30 em Lisboa).

Peritos da Coreia do Sul estimam que o 'rocket' possa ter um alcance de mais de 10 mil quilómetros, uma distância superior à que separa a península coreana do território continental dos Estados Unidos da América.

Pyongyang realizou um teste nuclear a 06 de janeiro e havia anunciado na semana passada o lançamento, este mês, de um foguetão transportando um satélite, que a maioria da comunidade internacional vê como uma dissimulação para um teste de mísseis balísticos que viola resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas vai reunir-se de urgência hoje em Nova Iorque por causa do lançamento deste 'rocket', noticiou a agência AFP, citando fontes diplomáticas.

A reunião foi pedida pelos Estados Unidos e pelo Japão, membros do Conselho de Segurança, e pela Coreia do Sul.

Numa carta conjunta enviada à Presidência do Conselho de Segurança, citada pela AFP, EUA e Japão sublinham que "o lançamento hoje de um alegado 'satélite' pela Coreia do Norte viola resoluções da ONU" que proíbem Pyongyang de qualquer atividade balística ou nuclear.

A presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, por seu turno, afirmou que "o Conselho de Segurança das Nações Unidas devia tomar rapidamente medidas punitivas fortes" contra a Coreia do Norte.

No sábado, o Presidente norte-americano, Barack Obama, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, concordaram responder às "provocações da Coreia do Norte" com uma resolução do Conselho de Segurança da ONU "com impacto".

"Os líderes salientaram a importância de uma resposta internacional forte e unida às provocações da Coreia do Norte, incluindo por meio de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU com impacto", precisou a Presidência norte-americana.

  • Mundo já reagiu ao lançamento do rocket da Coreia do Norte

    Mundo

    A comunidade internacional condena o lançamento do rocket e admite que se trata de mais um teste com armamento. Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão e Reino Unido já vieram dizer que se trata de um ato inaceitável que viola as resoluções das Nações Unidas. O Conselho de Segurança da ONU marcou uma reunião de urgência, ainda para o dia de hoje, para discutir esta questão. O lançamento deste foguetão acontece um mês depois de a Coreia do Norte ter feito um teste nuclear, a 6 de janeiro deste ano.

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto em 2017
    2:10

    País

    O Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto no próximo ano e depois da separação dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos. Faro deverá passar a hospital universitário. A proposta da Administração Regional de Saúde deverá ser confirmada dentro de dias pelo ministro da Saúde.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.