sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 51 mortos e 78 feridos em ataque na Nigéria

Pelo menos 51 pessoas morreram e outras 78 ficaram feridas num duplo atentado suicida perpetrado num campo de deslocados em Dikwa, no estado de Borno, noroeste da Nigéria, informou a imprensa local.

O ataque ainda não foi reivindicado, mas as suspeitas recaem sobre o grupo extremista Boko Haram, que nos últimos anos provocou a morte a milhares de pessoas.

Segundo a imprensa local, o atentado ocorreu terça-feira de manhã, quando terroristas suicidas se infiltraram no campo numa altura em que as autoridades distribuíam o pequeno-almoço, mas a notícia só foi divulgada hoje devido à má qualidade das telecomunicações na zona.

Apesar de não haverem números oficiais, as pessoas da zona asseguram que 51 corpos foram enterrados numa campa coletiva, a maioria dos quais mulheres e crianças.

O grupo Boko Haram quer instaurar um califado no norte da Nigéria, maioritariamente muçulmano, ao contrário do sul, de maioria cristã.

A violência da insurreição do Boko Haram e da sua repressão pelas Forças Armadas nigerianas já causaram mais de 13 mil mortes desde 2009 e perto de 1,5 milhões de refugiados e deslocados.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.