sicnot

Perfil

Mundo

Tunísia faz 500 milhões de dólares com venda de bens de Presidente deposto

A Tunísia fez quase 500 milhões de dólares (442 milhões de euros) com a venda dos bens confiscados ao Presidente deposto Zine El-Abidine Ben Ali e seus aliados, disse hoje o ministro das Finanças tunisino.

A Tunísia fez quase 442 milhões de euros com a venda dos bens confiscados a Zine El-Abidine Ben Ali, que já reverteram para o Orçamento do Estado, permitindo ao país pedir menos dinheiro emprestado.

A Tunísia fez quase 442 milhões de euros com a venda dos bens confiscados a Zine El-Abidine Ben Ali, que já reverteram para o Orçamento do Estado, permitindo ao país pedir menos dinheiro emprestado.

© Zoubeir Souissi / Reuters

Nos meses seguintes à fuga de Ben Ali para a Arábia Saudita, após a revolução de janeiro de 2011 que pôs fim ao seu regime, o país apreendeu centenas de empresas, propriedades, veículos de luxo e jóias pertencentes ao ex-chefe de Estado, à sua família e aos seus aliados.

"Desde 2011, fizemos cerca de 1,5 mil milhões de dinares, cerca de mil milhões (500 milhões de dólares, 442 milhões de euros) entraram nos cofres do Estado", precisou o ministro das Finanças, Slim Chaker.

"Os outros 500 milhões de dinares serviram para pagar dívidas", acrescentou.

As receitas das vendas reverteram para o orçamento do Estado e permitiram ao país pedir menos dinheiro emprestado, referiu, embora se trate de um processo lento: só alguns dos bens foram vendidos até agora, incluindo num leilão realizado no final de 2012.

Obstáculos à venda dos restantes bens prendem-se com a organização de documentação, avaliações de especialistas e realização de concursos, disse o ministro.

"Havia muitos carros cujas chaves não tínhamos e que ainda estão registados em nome dos seus anteriores proprietários", exemplificou.

Nepotismo e corrupção no aparelho estatal caracterizaram o período de Ben Ali no poder e provocaram a sua queda no início das revoltas da "Primavera Árabe".

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17