sicnot

Perfil

Mundo

Alcançado princípio de acordo para travar violência na Síria

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse esta quinta-feira, em Munique, que foi alcançado um princípio de acordo para pôr fim à violência na Síria.

© Michael Dalder / Reuters

No entanto, a Rússia recusou parar com os bombardeamentos, mas concordou em contribuir para atenuar a violência no país.

O grupo internacional de apoio à Síria que hoje se reuniu na Alemanha emitiu, no final do encontro, um comunicado com três compromissos a serem aplicados dentro de uma semana: diminuir, de forma gradual, as hostilidades; criar condições para que o Governo sírio e a oposição voltem a negociar em Genebra e a rápida chegada de ajuda humanitária à região.

Um grupo de trabalho reúne-se esta sexta-feira à tarde na cidade suíça para começar a preparar o envio dessa ajuda.

A oposição síria saúda os esforços da comunidade internacional, mas sublinha que é no terreno que a situação tem que mudar.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.