sicnot

Perfil

Mundo

Voos diretos entre os Estados Unidos e Cuba devem começar no outono

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje que vai assinar um memorando de entendimento com Cuba no setor da aviação civil, referindo que os voos comerciais diretos entre os dois países devem ter início no outono.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Segundo o subsecretário de Estado Adjunto para Assuntos de Transportes, Thomas Engle, vão ser permitidos 20 voos diários entre os Estados Unidos e Havana e mais 10 para outros nove aeroportos internacionais cubanos, incluindo Santiago de Cuba, Manzanillo e Camaguey.

"Ao todo, poderá chegar-se aos 110 voos diretos entre os Estados Unidos e Cuba. Mas dependerá, obviamente, da procura de mercado", afirmou Thomas Engle.

O subsecretário de Estado Adjunto para Assuntos de Transportes explicou que o acordo vai permitir que as companhias já existentes, que efetuam entre 10 e 15 voos diários para Cuba, continuem a operar.

O Governo norte-americano vai agora pedir às transportadoras aéreas que apresentem as suas propostas, da qual está excluída a Aviação Cubana, que precisa de autorização do Tesouro.

"Se não houver problemas, os primeiros bilhetes devem começar a vender-se no outono", disse.

O memorando de entendimento vai ser assinado a 16 de fevereiro em Havana e ocorre no âmbito do processo de restabelecimento das relações entre os Estados Unidos e Cuba, iniciado a 17 de dezembro de 2014.

Em dezembro de 2014, os chefes de Estado norte-americano, Barack Obama, e de Cuba, Raul Castro, anunciaram o início do processo para normalizar as relações bilaterais que culminaram, em julho, com a reabertura das respetivas embaixadas em Havana e em Washington.

Lusa

  • Quem é Elon Musk?
    9:42
  • "Bashar Al-Assad continua a fazer tudo o que quer contra o seu próprio povo"
    0:48
  • A história da neta de um dos mais cruéis comandantes da II Guerra Mundial
    3:20