sicnot

Perfil

Mundo

Impressora 3D cria orelha transplantável

Trata-se de uma impressora 3D que, em vez de tinta ou plástico, usa células. Já imprimiu orelhas, ossos e músculos. Chama-se ITOP e promete revolucionar a medicina regenerativa.

Fazer crescer orelhas humanas nas costas de ratos não é novidade. Produzi-las em impressoras 3D é que é.

Que o diga o responsável pelo projeto, Anthony Atala, do Instituto Wake Forest para a Medicina Regenerativa, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos que desenvolveu uma ITOP, Integrated Tissue and Organ Printing System ou em português, Impressora de Tecidos e Órgãos Integrados.

Esta impressora 3D propõe fazer, à medida, ossos, orelhas, músculos suficientemente estáveis para serem usados em transplantes. Em vez de tinta ou plástico usa células suspensas numa solução de gelatina e um polímero.

Tudo começa com uma TC, ou tomografia computorizada. O software lê a imagem e cria uma fórmula para a imprimir a estrutura do órgão que se pretenda imprimir. Num dos cartuchos há gel com as células, num outro o polímero e num terceiro o material biodegradável que irá suster a orelha impressa.

O grande desafio para a equipa era manter a orelha viva e isso foi conseguido com recurso ao material biodegradável que ajudou a tornar as estruturas mais fortes até o amadurecimento dos tecidos e estáveis para o transplante cirúrgico, com micro canais que funcionam como vasos sanguíneos e permitem transportar nutrientes e oxigénio às células. Um dia depois da impressão 91% das células mantiveram-se vivas.

De acordo com o médico Anthony Atala um dos responsáveis pelo projeto, os resultados indicam que a combinação de materiais "produziu um ambiente adequado para que as células se mantivessem vivas".

A descoberta, agora publicada na revista Nature Biotechnology, aumenta a esperança de usar tecidos vivos e adaptá-los às necessidades únicas de cada pessoa.

  • Nomeados para os Óscares são anunciados hoje

    Óscares 2017

    As nomeações para a 89ª. edição dos Óscares, os prémios da Academia norte-americana de cinema, são conhecidos esta terça-feira e pela primeira vez o anúncio será feito apenas via Internet. Para ver também aqui em direto, na SIC Notícias, a partir das 13:00.

    Aqui às 13:00

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • "Todo o mundo no voo estava a orar em voz alta"
    4:00
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.