sicnot

Perfil

Mundo

Papa Francisco visita reclusos na cidade de Juárez, no México

O Papa Francisco visitou esta tarde uma prisão na cidade de Juárez, junto à fronteira entre o México e os Estados Unidos da América.

Cliff Owen

Perante cerca de 700 reclusos, o chefe da Igreja Católica afirmou que devem olhar para o futuro e acreditar que podem escrever uma nova história. O Papa Francisco pediu também ajuda para acabar com o ciclo de violência no México.

No último de cinco dias da visita ao país, o Papa esteve naquela que é considerada uma das cidades mais violentas do mundo, sob fortes medidas de segurança. Preside ainda uma missa ao ar livre, para alertar os responsáveis internacionais para os problemas das migrações.

O México é considerado um dos países mais perigosos do mundo, com 40 padres e seminaristas assassinados desde 2006. O estado de Michoacán e o vizinho estado de Guerrero são os mais perigosos para os religiosos.

A Igreja Católica mexicana, a segunda mais importante do mundo, congrega cerca de 100 milhões de fiéis, mas a sua poderosa hierarquia tem-se mostrado dividida e integrada por um significativo setor "elitista", mesmo que a maioria dos prelados se comprometa em favor dos pobres.

com Lusa

  • Papa Francisco perde a calma
    0:15

    Mundo

    Não é habitual ver um Papa a perder a calma. Sobretudo Francisco conhecido por ser bem disposto e muito tranquilo. Mas aconteceu em Morelia, no México. Francisco cumprimentava a plateia quando foi abruptamente puxado. Não fossem os seguranças, teria caído ao chão. O Papa não gostou. Arregalou os olhos e deu um ralhete ao admirador. Veja as imagens.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".