sicnot

Perfil

Mundo

Índia quer lançar 60 missões espaciais nos próximos cinco anos

A Índia planeia lançar pelo menos 12 missões espaciais anualmente ao longo dos próximos cinco anos, segundo revelou fonte da agência espacial indiana.

Índia planeia lançar 60 missões espaciais em cinco anos

Índia planeia lançar 60 missões espaciais em cinco anos

© NASA NASA / Reuters

"Já lançámos 55 missões durante os últimos cinco anos e agora estamos a pensar em 12 lançamentos por ano para os próximos cinco", disse Y.V.N. Krishna Murthy, secretário da Organização da Investigação Espacial da Índia (ISRO), aos jornalistas, na quarta-feira, citado hoje pela agência oficial chinesa Xinhua.

"Este ano já lançámos duas missões e duas outras vão ser lançadas no próximo mês, e o orçamento da agência espacial será na ordem dos 1,1 mil milhões de dólares norte-americanos em 2016", realçou.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.