sicnot

Perfil

Mundo

Trump ganha força nas sondagens em vésperas de novas primárias

Na corrida à Casa Branca, Donald Trump ganha pontos. Em véspera das eleições primárias no estado da Carolina do Sul, o candidato republicano é apontado como o favorito em todas as sondagens.

Não é apenas na Carolina do Sul, onde os americanos são chamados a votar este sábado para escolher os candidatos do partido republicano, mas em toda a América a campanha do milionário parece ter dado o salto.

Não é apenas na Carolina do Sul, onde os americanos são chamados a votar este sábado para escolher os candidatos do partido republicano, mas em toda a América a campanha do milionário parece ter dado o salto.

Andrew Harnik / AP

Não é apenas na Carolina do Sul, onde os americanos são chamados a votar este sábado para escolher os candidatos do partido republicano, mas em toda a América a campanha do milionário parece ter dado o salto.

Caso se confirme a vitória, este fim-de-semana é provável que surja a desistência de Jeb Bush.

Do lado dos democratas, é no Nevada que vão a votos e as sondagens dão um empate entre Hillary Clinton e Bernie Sanders.

Os candidatos estão, no entanto, já mais concentrados na votação da chamada Super Terça-feira, em que 13 estados, em simultâneo, vão decidir os candidatos. Acontece já a 1 de março.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.