sicnot

Perfil

Mundo

Cameron avisa que sair da UE ia criar uma ilusão de soberania

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou hoje que abandonar a União Europeia (UE) daria ao Reino Unido uma "ilusão de soberania", ficando o país apenas com poder e peso internacional, mas não na Europa.

© Hannah Mckay / Reuters

"Não teríamos a capacidade de ajudar as nossas empresas e de nos assegurarmos de que não são discriminadas face ao euro. Não poderíamos pressionar os países europeus para que partilhassem informação de fronteiras e sabemos o que estão a fazer os terroristas e os criminosos na Europa", afirmou Cameron em entrevista à BBC.

Depois de ontem ter convocado um referendo sobre a saída ou a permanência do Reino Unido na EU para 23 de junho, o primeiro-ministro britânico defendeu que o acordo alcançado na sexta-feira em Bruxelas permite a Londres ficar "com o melhor de dois mundos".

"Estaremos no mercado único, teremos cooperação política para manter o nosso povo seguro, mas estaremos fora dos projetos de que não gostamos, fora do euro, fora do acordo para que não haja fronteiras", afirmou Cameron.

Questionado sobre a possibilidade de o Reino Unido sair do grupo dos 28 e iniciar depois um acordo comercial com a Europa, o primeiro-ministro considerou que esse cenário levaria "potencialmente a sete anos de incerteza".

O chefe do governo britânico alertou que "todos os países que procuraram esse tipo de acordos tiveram de aceitar a liberdade de circulação dos cidadãos e uma contribuição para o orçamento comunitário".

"Seria irónico que saíssemos da União, negociássemos o nosso regresso ao mercado comum e deixássemos de ter a capacidade de implementar as restrições às ajudas sociais [aos cidadãos comunitários] que eu negociei", defendeu.

"Se ficarmos numa Europa reformada, sabemos o que vamos encontrar. Sabemos como fazer negócios lá, como criar emprego, como continuar a [promover] a nossa recuperação económica", argumentou, considerando, por outro lado, que deixar a UE "seria um passo para a escuridão, com um risco real".

Na mesma entrevista à BBC, David Cameron fez um apelo direto ao 'mayor' de Londres, Boris Johnson, para que apoie a manutenção do Reino Unido na UE. Boris Johnson deverá anunciar a sua posição hoje à noite.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.