sicnot

Perfil

Mundo

Advogados de Assange pedem revogação do mandado de detenção europeu

A defesa de Julian Assange pediu hoje a um tribunal de Estocolmo que revogue o mandado de detenção europeu emitido em 2010 contra o fundador do Wikileaks por uma acusação de violação.

reuters

advogados de defesa basearam o pedido no parecer, divulgado a 05 de fevereiro por um grupo de trabalho da ONU, que considerou Assange, refugiado desde 2012 na embaixada do Equador em Londres para evitar a extradição para a Suécia, vítima de detenção arbitrária.

A defesa pede agora para, à luz deste novo elemento, relançar o processo de contestação do mandado de detenção europeu, que perdeu anteriormente no tribunal de recurso de Estocolmo e no Supremo Tribunal da Suécia.

"Queremos que reexaminem a decisão e que a anulem", disse um dos advogados, Tomas Olsson, à agência France Presse.

"Penso que (o parecer da ONU) é um facto importante e que deve ser tido em conta", acrescentou.

O mandado de detenção europeu foi emitido em novembro de 2010 para ouvir o australiano sobre acusações de delitos sexuais apresentadas três meses antes por uma cidadã sueca.

Assange, que nega as acusações, considerou o parecer da ONU uma "vitória histórica".

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.