sicnot

Perfil

Mundo

Bolivianos dizem não a Evo Morales no referendo sobre recandidatura do Presidente

O Governo da Bolívia afirmou, este domingo, que houve um "empate técnico" no referendo constitucional sobre a recandidatura do Presidente Evo Morales, apontando que os números oficiais podem variar relativamente às projeções, as quais dão vitória ao "não".

Na Bolívia, e de acordo com as projeções, mais de 52 por cento da população votou contra o referendo que o presidente Evo Morales organizou para se poder recandidatar ao quarto mandato.

Na Bolívia, e de acordo com as projeções, mais de 52 por cento da população votou contra o referendo que o presidente Evo Morales organizou para se poder recandidatar ao quarto mandato.

© David Mercado / Reuters

O vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera, sustentou numa conferência de imprensa na capital, La Paz, que os resultados preliminares das empresas Ipsos e Mori mostram que o país se encontra "diante de um claríssimo empate técnico eleitoral" que revela que "metade do povo optou para que se alterar a Constituição".

À falta de resultados oficiais, as primeiras projeções realizadas pelas referidas empresas e difundidas pelos meios de comunicação social bolivianos dão ao "não" entre 51 e 52,3% e ao "sim" entre 47,7 e 49%.

Morales, que é já o líder político há mais tempo no poder na Bolívia, organizou um referendo para poder candidatar-se a um quarto mandato presidencial, para se manter no poder até 2025.

Se esta estimativa da Ipsos se confirmar, esta será a primeira derrota política do Presidente boliviano, em funções desde 2006, que previu que venceria com 70% dos votos.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada. Estas e outras notícias marcam a atualidade desta sexta-feira.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC