sicnot

Perfil

Mundo

Camboja investiga eventual surto de VIH

As autoridades de saúde do Camboja investigam um eventual surto de VIH (Vírus de Imunodeficiência Humana, o vírus da Sida), realizando centenas de testes numa aldeia depois de 14 pessoas terem dado positivo.

© Pring Samrang / Reuters


Ly Peng Sun, diretor do Centro Nacional de VIH, afirmou que decorrem movimentações para que todos os habitantes da aldeia de Peam, a norte da capital, Phnom Penh, sejam submetidos a exames depois de 14 pessoas terem testado positivo ao vírus no início do corrente mês.

"Mais de 140 pessoas vieram fazer o teste [hoje] e os resultados conhecidos até ao momento mostram que cerca de 50 deram negativo ao VIH", explicou o mesmo responsável.

As taxas de VIH são elevadas no Camboja, embora o país tenha melhorado no combate ao vírus nos últimos anos.

Contudo, os receios aumentaram depois de um recente surto numa outra aldeia ter deixado mais de 200 pessoas infetadas.

Esse surto foi rastreado e um médico, sem licença, que reutilizava seringas, foi preso.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.