sicnot

Perfil

Mundo

Camboja investiga eventual surto de VIH

As autoridades de saúde do Camboja investigam um eventual surto de VIH (Vírus de Imunodeficiência Humana, o vírus da Sida), realizando centenas de testes numa aldeia depois de 14 pessoas terem dado positivo.

© Pring Samrang / Reuters


Ly Peng Sun, diretor do Centro Nacional de VIH, afirmou que decorrem movimentações para que todos os habitantes da aldeia de Peam, a norte da capital, Phnom Penh, sejam submetidos a exames depois de 14 pessoas terem testado positivo ao vírus no início do corrente mês.

"Mais de 140 pessoas vieram fazer o teste [hoje] e os resultados conhecidos até ao momento mostram que cerca de 50 deram negativo ao VIH", explicou o mesmo responsável.

As taxas de VIH são elevadas no Camboja, embora o país tenha melhorado no combate ao vírus nos últimos anos.

Contudo, os receios aumentaram depois de um recente surto numa outra aldeia ter deixado mais de 200 pessoas infetadas.

Esse surto foi rastreado e um médico, sem licença, que reutilizava seringas, foi preso.

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.