sicnot

Perfil

Mundo

Febre-amarela em Angola já causou 99 mortes

O surto de febre-amarela em Angola causou já 99 mortos, de um total de 461 casos suspeitos notificados desde o início da epidemia, em dezembro de 2015, referem dados do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

Arquivo/Reuters

Arquivo/Reuters

© Handout . / Reuters

O mais recente boletim diário sobre a febre-amarela, a que a agência Lusa teve hoje acesso, refere que no sábado foram notificados 22 novos casos suspeitos, maioritariamente na capital angolana (14) e os restantes nas províncias do Huambo e Bié.

O documento sublinha que não foram reportados casos de óbitos no sábado.

Relativamente às ações de combate ao surto, o boletim informa que estão a ser realizadas buscas ativas de casos em hospitais e centros de saúde em Luanda e nas províncias com casos suspeitos.

Acrescenta também que continuam a decorrer as campanhas de vacinação, iniciada a 02 de fevereiro, tendo já sido imunizadas 1,8 milhões de pessoas, 1,7 milhões dos quais no município de Viana e cerca de 19.000 em Belas.

O município de Viana, o epicentro da epidemia, lidera, quer em número de casos suspeitos (173), quer em óbitos (53).

Fora da capital angolana, a província do Huambo regista o maior número de mortes (12), enquanto a Huíla lidera a lista de casos (45).

  • José Eduardo dos Santos há 38 anos no poder
    2:42

    Mundo

    José Eduardo dos Santos foi o segundo Presidente com mais tempo de liderança a nível mundial, quase 38 anos. Este ano, anunciou que não voltaria a concorrer às eleições, mas mantêm-se, por enquanto, como presidente do MPLA. No dia em que os angolanos foram às urnas para escolher o seu sucessor, apresentamos a vida de José Eduardo dos Santos.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.