sicnot

Perfil

Mundo

Anonymous base de dados do ministério da Defesa francês

O grupo Anonymous atacou a base de dados do ministério da Defesa francês e divulgou a informação pessoal de muitos funcionários do Centro de Identificação de Materiais de Defesa francês.

© Neil Hall / Reuters

Segundo o Le Figaro, o grupo de hackers Anonymous anunciou, esta segunda-feira, ter acedido a um subdomínio do Ministério da Defesa francês. A vítima do ataque foi o Centro de Identificação de Materiais de Defesa francês. O organismo trata da classificação do equipamento militar e da sua padronização. Os documentos roubados foram publicados num site de partilha de dados.

Os documentos divulgados revelam os números de telefone, os nomes, os cargos, as passwords e os e-mails dos funcionários do Ministério da Defesa. Algumas das informações publicadas remontam a 2004, mas existem informações relativas ao ano corrente.

A intervenção dos piratas informáticos é justificada pelo prolongamento do estado de emergência e pelo facto do estado francês continuar a exportar armas, nomeadamente para a Arábia Saudita.

Por coincidência, a ação dos hackers aconteceu dias antes da abertura de um julgamento de três membros do Anonymous, em Paris. As acusações remontam a 2012, quando os jovens hackers divulgaram os dados pessoais de mais de 500 membros da polícia.

O Ministério da Defesa francês não comenta o sucedido.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".