sicnot

Perfil

Mundo

Espanha e Marrocos detêm quatro jihadistas suspeitos de recrutar para Daesh

Quatro pessoas foram hoje detidas numa operação policial contra o terrorismo jihadista realizada pelas autoridades espanholas e marroquinas, três delas em Ceuta (Espanha) e a quarta em Nador (Marrocos).

Reuters Arquivo

Reuters Arquivo

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com o Ministério do Interior espanhol (Administração Interna), as detenções permitiram a "neutralização de uma célula de captação, doutrinamento e radicalização".

Os três detidos em Ceuta (território espanhol no Norte de África) são de nacionalidade espanhola enquanto o detido em Nador é marroquino. Todos eles se dedicavam a recrutar e enviar combatentes para a organização terrorista Daesh (auto-denominado Estado Islâmico) tanto na Síria como no Iraque.

Segundo as autoridades, também recrutavam elementos dispostos a organizar atentados em Espanha ou em Marrocos.

Com estas três detenções em Ceuta são já nove os detidos em Espanha este ano por alegado vínculo ao terrorismo jihadista.

A 07 de fevereiro, seis pessoas foram detidas nas províncias de Alicante, Valência e Ceuta, alegados membros de uma célula que enviava armas, material militar e dinheiro a organizações terroristas no Iraque e na Síria, como o Jahbat al Nusra e o Estado Islâmico. Faziam-no dissimulando o material em remessas de ajuda humanitária.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55