sicnot

Perfil

Mundo

Obama vai indicar 13 potenciais locais nos EUA para transferir detidos de Guantanamo

O plano para o encerramento de Guantanamo que será hoje apresentado pelo Presidente norte-americano, Barack Obama, indica 13 potenciais locais nos Estados Unidos para onde os detidos daquela prisão militar poderão ser transferidos, indicou um responsável norte-americano.

Base Naval de Guantanamo.

Base Naval de Guantanamo.

reuters

Preparado durante meses, o plano prevê a transferência entre 30 a 60 presos para o território norte-americano, segundo a mesma fonte governamental, que falou sob anonimato.

O documento será entregue no Congresso norte-americano pouco antes de uma declaração de Obama na Casa Branca, prevista para as 10:30 locais (15:30 de Lisboa).

Localizada no sul da ilha de Cuba, a prisão militar norte-americana de Guantánamo foi criada após os atentados de 11 de setembro de 2001 para acolher suspeitos de terrorismo.

O encerramento de Guantánamo é uma das promessas da administração do Presidente Barack Obama, desde que chegou ao poder em 2009, mas o processo de esvaziamento da prisão militar têm sido marcado por várias perturbações.

A oposição do Congresso norte-americano e a relutância dos países em acolherem suspeitos de terrorismo têm sido apontados como os principais obstáculos ao cumprimento da promessa de Obama.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.