sicnot

Perfil

Mundo

Turquia "pouco otimista" sobre cessar-fogo na Síria

A Turquia admitiu hoje estar pouco otimista sobre a aplicação de um cessar-fogo na Síria anunciado pelos Estados Unidos e Rússia e ameaçou prosseguir os bombardeamentos contra os combatentes curdos sírios.

A Turquia acusa as forças curdas sírias de colaborarem com a Rússia no conflito da Síria e ameaça prosseguir com os bombardeamentos.

A Turquia acusa as forças curdas sírias de colaborarem com a Rússia no conflito da Síria e ameaça prosseguir com os bombardeamentos.

© Sertac Kayar / Reuters

"Saúdo esta trégua mas não estou muito otimista que possa ser respeitada por todas as partes", referiu em Ancara o vice-primeiro-ministro Numan Kurtulmus.

O mesmo responsável avisou ainda que a Turquia iria prosseguir os bombardeamentos sobre as posições da milícia curda síria Unidades de Proteção do Povo (YPG, o braço armado do Partido da União Democrática [PYD], principal formação política dos curdos da Síria), como sucedeu durante vários dias na passada semana.

Kurtulmus disse ainda que a Turquia continuará "se necessário" a responder a eventuais bombardeamentos provenientes de território sírio na região da fronteira comum e mesmo após a entrada em vigor da trégua, anunciada para sábado.

"A Turquia defenderá a sua integridade territorial. Isso é claro", acrescentou.

A Turquia tem manifestado profunda inquietação pelos avanços das forças do YPG, receando que pretendam a formação de uma região autónima curda junto às suas fronteiras.

Ancara considera o YPG e o PYD como o "ramo sírio" do ilegalizado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que desde 1984 promove uma rebelião pela autonomia nas regiões do sudeste da Turquia com maioria de população curda.

Acusa ainda as forças curdas sírias de colaborarem com a Rússia no conflito da Síria, e quando Moscovo se continua a opor ao afastamento do Presidente Bashar al-Assad, o principal objetivo estratégico de Ancara.

Kurtulmus disse manter "reservas" sobre a viabilidade do cessar-fogo e receia que a Rússia prossiga os seus bombardeamentos aéreos na Síria.

"Esperamos que ninguém tente efetuar ataques aéreos e que ninguém provoque mortes civis durante o cessar-fogo", disse, acrescentando desejar que "todos os grupos na Síria, incluindo a oposição moderada, participem na reconstrução do país no final das negociações".

O acordo de cessar-fogo foi anunciado segunda-feira por Moscovo e Washington, mas não se aplica ao grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) nem à Frente al-Nursa, filiada na Al-Qaida.

A Turquia, que acolhe no seu território 2,7 milhões de refugiados, tem apoiado as forças rebeldes sírias que tentam derrubar Assad e rejeitado repetidamente as acusações sobre o envio de armamento através da sua fronteira para os combatentes islamitas.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.