sicnot

Perfil

Mundo

Filme sobre escravas sexuais em 1º lugar nos cinemas da Coreia do Sul

Um filme sobre as escravas sexuais coreanas do exército japonês, um polémico episódio histórico gerador de conflitos frequentes entre Seul e Tóquio, atingiu o primeiro lugar nas bilheteiras sul-coreanas, informou hoje o Conselho de Cinema da Coreia (KOFIC).

"Spirits' homecoming" conta a história das jovens coreanas recrutadas à força para satisfazerem sexualmente os soldados do exército nipónico

"Spirits' homecoming" conta a história das jovens coreanas recrutadas à força para satisfazerem sexualmente os soldados do exército nipónico

O filme atraiu no fim de semana passado 153.783 espetadores, destronando o super-herói "Deadpool", que alcançou 138.057 espetadores uma semana depois da sua estreia no país, segundo dados do KOFIC.

O filme foi exibido em 507 salas da Coreia do Sul, um país de 50 milhões de habitantes, em que o cinema, e em especial o de produção nacional, continua a ter elevada popularidade.

A longa-metragem, dirigida por Cho Jung-lae, aborda a história das jovens e adolescentes coreanas recrutadas à força na primeira metade do século XX para satisfazerem sexualmente os soldados do exército nipónico, que então colonizava a Península da Coreia.

Estima-se que cerca de 200.000 mulheres - a maioria coreanas durante a II Guerra Mundial - foram "mulheres de conforto", termo usado para definir estas vítimas de escravatura sexual.

O tema das escravas sexuais causou nas últimas décadas frequentes conflitos entre a Coreia do Sul e o Japão, tornando-se no principal obstáculo nas respetivas relações bilaterais.

Os governos de ambos os países assinaram no final do ano passado um acordo para encerrar o assunto, que contempla as desculpas oficiais do Japão e uma compensação económica de 1.000 milhões de ienes (cerca de 8,1 milhões de euros) para restaurar "a honra e a dignidade" das vítimas.

Não obstante, organizações de apoio às vítimas e vários setores da sociedade opuseram-se ao acordo por o considerarem insuficiente.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.