sicnot

Perfil

Mundo

Bruxelas apresenta plano para combater tráfico de animais selvagens

A Comissão Europeia apresentou hoje um plano de ação para combater o tráfico de animais selvagens na União Europeia (UE), que visa, por exemplo, suspender a exportação de artigos antigos de marfim.

Suspender a exportação de artigos antigos de marfim é um dos objetivos do plano de ação da Comissão Europeia.

Suspender a exportação de artigos antigos de marfim é um dos objetivos do plano de ação da Comissão Europeia.

© Yves Herman / Reuters

O plano inclui 32 ações a realizar até 2020, centrando-se em prioridades como a prevenção do tráfico e a redução da oferta e da procura de produtos ilegais da fauna e da flora selvagens.

O executivo comunitário quer também combater a criminalidade organizada de "forma mais eficaz através do reforço da cooperação entre os serviços de polícia competentes, designadamente a Europol" e reforçar a cooperação entre os países de origem, de destino e de trânsito, "incluindo um apoio financeiro estratégico da UE".

Segundo as informações divulgadas por Bruxelas, este plano mobiliza instrumentos nas áreas da "diplomacia, de comércio e de cooperação para o desenvolvimento, para lutar contra o que se tornou uma das atividades criminosas mais lucrativas no mundo".

"Cerca de oito a 20 mil milhões de euros passam anualmente pelas mãos de grupos criminosos organizados, o que o coloca ao mesmo nível do tráfico de drogas, de seres humanos e de armas", segundo a Comissão.

A elaboração do plano é da responsabilidade da Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Federica Mogherini, e do Comissário responsável pelo Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella.

"Se a situação continuar a este ritmo, uma criança que nasça hoje verá os últimos elefantes e rinocerontes selvagens morrerem antes do seu 25.º aniversário", comentou Vella.

Mais de 20 mil elefantes e mais de 1.200 rinocerontes foram assassinados em 2014, recordou a Comissão.

O plano será apresentado aos Estados-Membros para adoção nas próximas semanas.

Lusa

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria" é a Reportagem Especial de hoje.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.