sicnot

Perfil

Mundo

Alterações climáticas vão alterar dieta humana

As alterações climáticas vão afetar as culturas agrícolas de tal forma que se prevê que, em 2050, mais de 500 mil pessoas morrerão por não terem acesso a uma dieta equilibrada, revela um novo estudo.

© Siphiwe Sibeko / Reuters

Secas, cheias e outros eventos climáticos extremos vão causar estragos na agricultura e um acesso cada vez mais difícil à comida. Para piorar o cenário, os nutrientes presentes nessas culturas não serão suficientes para o ser humano, revela o estudo publicado na revista The Lancet.

"Não tem só a ver com obter poucas calorias", disse à revista Time Richard Choularton do Programa Alimentar Mundial da ONU, que não esteve envolvido no estudo. "As calorias não são suficentemente boas sem os micronutrientes. O desenvolvimento físico e cognitivo depende de se comer as coisas certas", sublinhou.

O declínio dos alimentos saudáveis é um dos principais responsáveis pela má nutrição. Os investigadores determinaram que o consumo de frutas e vegetais vai diminuir 4% em 2050 devido às alterações climáticas, que se vai sentir sobretudo nos países em vias de desenvolvimento mas também nos países mais ricos.

Os autores do estudo apelam aos políticos que cumpram o acordo de Paris e reduzam as emissões poluentes, de forma a impedir que o planeta aqueça mais que 2ºC em 2100.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.