sicnot

Perfil

Mundo

Polícia carrega sobre manifestação nas instalações de jornal crítico ao Presidente

A sede do jornal mais vendido da Turquia foi palco de violência com a polícia a carregar sobre a multidão que protestava contra uma decisão judicial que entregou o controlo da publicação ao Estado. A polícia turca usou gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar a multidão e entrar no edifício, em istambul.

Segundo o fotógrafo da agência noticiosa AFP no local, a polícia usou gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar centenas de pessoas que se reuniram em frente à sede do jornal, Zaman, em Istambul, depois de uma decisão judicial sob a tutela do jornal.

Um tribunal de Istambul ordenou a nomeação de um administrador provisório para a liderança do grupo Zaman, noticiou a agência Anatolia, sem precisar as razões da decisão judicial.

O grupo Zaman é considerado próximo do imã Fethullah Gulen, um antigo aliado e agora "inimigo número um" de Erdogan, depois de um escândalo de corrupção em 2013.

O Presidente da Turquia acusa Gulen, 74 anos, de ser a fonte das acusações de corrupção feitas contra si há dois anos com o objetivo de o derrubar.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.