sicnot

Perfil

Mundo

Principal formação da oposição da Síria no exílio elege novo líder

A Coligação Nacional Síria (CNS), a principal formação da oposição no exílio, elegeu hoje um novo líder, Anas al-Abdé, a menos de uma semana do reinício das negociações de paz em Genebra.

© Ammar Abdullah / Reuters

Anas sal-Abdé, o único candidato à sucessão de Khaled Khoja, foi eleito pelos membros da assembleia-geral da coligação para um mandato de seis meses, que pode ser renovado uma vez, informou em comunicado a organização criada em Doha em 2012 e sediada em Istambul.

Reconhecida por mais de 120 países como "única representante do povo sírio", a CNS junta membros de grupos políticos e étnicos muito variados.

Abdé recolheu 63 votos entre os 103 membros da assembleia-geral.

Segundo o 'site' da coligação, Abdé nasceu em Damasco em 1967. Criou o Movimento Justiça e Construção, organização da oposição sediada em Londres, e foi também um dos fundadores do Conselho Nacional Sírio, primeiro órgão da oposição síria.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.