sicnot

Perfil

Mundo

Carro armadilhado explode e provoca pelo menos 47 mortos a sul de Bagdade

Um carro armadilhado explodiu hoje num movimentado posto de controlo nos arredores de Hilla, 80 quilómetros a sul de Bagdad, provocando a morte a pelo menos 47 pessoas, segundo novo balanço de fontes médicas e policiais iraquianas.

ALI ABBAS

"Pelo menos 29 pessoas morreram e 47 ficaram feridas num ataque com um carro bomba que visava atingir o maior posto de controlo a norte de Hilla", disse um porta-voz da polícia.

Várias fotografias postas a circular nas edições "online" da imprensa mostram imagens de grande destruição em redor do posto de controlo, onde normalmente existem grandes filas.

Um médico de um hospital de Hilla indicou que pelo menos 11 dos feridos estão em estado grave.

O grupo Estado Islâmico, que tem reivindicado vários ataques similares, não conseguiu manter as posições a sul da Bagdad desde que as forças de segurança iraquianas, apoiadas por milícias locais, iniciaram a resposta aos ataques 'jihadistas' em finais de 2014.

Em março de 2014, um ataque suicida perpetrado pelo EI provocou a morte a 50 pessoas e ferimentos em mais de 150.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".