sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 32 total de vítimas das enxurradas na cidade angolana do Lubango

Os bombeiros recuperaram nos últimos dias mais sete corpos de vítimas das chuvas da segunda-feira passada no Lubango, sul de Angola, elevando a 32 o total de óbitos confirmados, informou hoje à Lusa o porta-voz da Proteção Civil.

De acordo com Faustino Sebastião, há registo de um idoso, de 77 anos, que morreu ao ser arrastado, no bairro do Tchioko, pelas águas do Rio Capitão, naquela cidade, que transbordou devido às fortes chuvas do dia 29 de fevereiro.

As operações de busca no terreno, num percurso de 15 quilómetros ao longo do Rio Capitão, no Lubango, província da Huíla, continuam e envolvem ainda brigadas caninas e meios aéreos.

De acordo com o porta-voz do Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros de Angola, a "maioria das vítimas" são crianças e adolescentes, com idades entre os oito e 17 anos.

As enxurradas ocorreram entre as 11:00 e 20:00 (menos uma hora em Lisboa) de segunda-feira, provocando o aumento do caudal do Rio Capitão, no bairro do Tchioko, arredores da cidade do Lubango.

No local funcionava um mercado paralelo, muito frequentado por jovens e crianças que se dedicam à lavagem de viaturas e que foram arrastados pela enxurrada.

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, manifestou quarta-feira profunda consternação pelas mortes provocadas por esta enxurrada.

O chefe de Estado angolano exprimiu, numa nota de condolências, a sua solidariedade para com as famílias enlutadas e vítimas desta calamidade natural.

  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15

    País

    Os fogos mais violentos começaram na Lousã, no distrito de Coimbra, e o cenário é desolador. Casas e empresas foram totalmente destruídas. Paulo Carvalho era dono de uma carpintaria, que foi reduzida a um monte de escombros.

  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10

    País

    As autoridades confirmaram a morte de oito pessoas no concelho de Vouzela. Agora é tempo de fazer o luto e tentar reerguer o que foi destruído pelo fogo. Os testemunhos emocionados dos moradores e do autarca relatam a destruição deixada pelas chamas. Custódia perdeu quase tudo. José teve de comprar um gerador para continuar a dar de beber às galinhas.

  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.