sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 32 total de vítimas das enxurradas na cidade angolana do Lubango

Os bombeiros recuperaram nos últimos dias mais sete corpos de vítimas das chuvas da segunda-feira passada no Lubango, sul de Angola, elevando a 32 o total de óbitos confirmados, informou hoje à Lusa o porta-voz da Proteção Civil.

De acordo com Faustino Sebastião, há registo de um idoso, de 77 anos, que morreu ao ser arrastado, no bairro do Tchioko, pelas águas do Rio Capitão, naquela cidade, que transbordou devido às fortes chuvas do dia 29 de fevereiro.

As operações de busca no terreno, num percurso de 15 quilómetros ao longo do Rio Capitão, no Lubango, província da Huíla, continuam e envolvem ainda brigadas caninas e meios aéreos.

De acordo com o porta-voz do Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros de Angola, a "maioria das vítimas" são crianças e adolescentes, com idades entre os oito e 17 anos.

As enxurradas ocorreram entre as 11:00 e 20:00 (menos uma hora em Lisboa) de segunda-feira, provocando o aumento do caudal do Rio Capitão, no bairro do Tchioko, arredores da cidade do Lubango.

No local funcionava um mercado paralelo, muito frequentado por jovens e crianças que se dedicam à lavagem de viaturas e que foram arrastados pela enxurrada.

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, manifestou quarta-feira profunda consternação pelas mortes provocadas por esta enxurrada.

O chefe de Estado angolano exprimiu, numa nota de condolências, a sua solidariedade para com as famílias enlutadas e vítimas desta calamidade natural.

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07