sicnot

Perfil

Mundo

Turquia impõe contrapartidas para ajudar a travar fluxo migratório

A Turquia pede mais dinheiro aos líderes europeus e quer também reabrir novos capítulos do processo de adesão à União Europeia. São as contrapartidas para ajudar a travar o fluxo de migrantes e refugiados.

© Yves Herman / Reuters

O primeiro-ministro turco terá ainda pedido aos líderes europeus, em Bruxelas, que por cada migrante económico devolvido à Turquia, a União Europeia reinstale um refugiado que esteja em território turco.

De acordo com fonte diplomática, Ancara quer receber 3 mil milhões em 2018. Um montante a somar ao dinheiro já prometido na cimeira de dezembro. Na lista de exigências está ainda a antecipação da liberalização de vistos para cidadãos turcos e a abertura de cinco novos capítulos no processo de adesão à União Europeia, incluindo sobre energia e assuntos internos.

Estas são condições que os 28 terão agora de analisar no encontro que decorre durante a tarde e que servirá também para discutir o futuro do Espaço Schengen. No final, os chefes de Estado e de governo voltam a reunir-se com Ahmet Davutoglu para jantar e tentar chegar a acordo sobre a implementação do plano de ação conjunto com a Turquia.

  • Hospitais vão ser penalizados se não cumprirem tempos de espera
    2:37

    País

    O Ministério da Saúde vai penalizar os hospitais que não cumprem os tempos de espera nas urgências e que tenham taxas elevadas de cesarianas. O novo modelo de financiamento prevê ainda linhas de financiamento próprio para a obesidade e rastreios do cancro do cólon e do colo do útero.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26