sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte disparou dois mísseis balísticos de curto alcance

A Coreia do Norte disparou na quinta-feira dois mísseis balísticos de curto alcance ao largo das suas costas orientais, agravando as tensões regionais, depois dos recentes testes nucleares, anunciou a Coreia do Sul.

© KCNA KCNA / Reuters

Os dois mísseis foram disparados cerca das 05:20 locais (22:20 de Lisboa) e percorreram cerca de 500 quilómetros, antes de se despenharem no Mar Oriental, também designado como Mar do Japão, ao largo do porto norte-coreano de Wonsan, segundo um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

Os testes de mísseis de curto alcance são feitos com uma relativa frequência pelo regime de Kim Jong-Un, cada vez mais isolado na questão do seu arsenal nuclear.

Na semana passada, a Coreia do Norte disparou seis projéteis de curto alcance ao largo das suas costas orientais, em reação a uma resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, que agravou as sanções internacionais impostas ao país.

O Conselho de Segurança tinha imposto esta nova série de sanções depois dos mais recentes ensaios nucleares e balísticos realizados por Pyongyang.

Em janeiro, a Coreia do Norte reivindicou ter testado com sucesso a sua primeira bomba de hidrogénio, ou bomba H, anúncio cuja veracidade foi questionada por vários peritos internacionais, devido designadamente à amplitude da deflagração registada, bem menos forte do que a correspondente a uma bomba termonuclear.

E Kim Jong-un garantiu esta semana que o seu país tinha conseguido miniaturizar ogivas nucleares, que poderiam ser colocadas em mísseis balísticos, o que criou uma "verdadeira" dissuasão nuclear, segundo a agência noticiosa norte-coreana, KCNA.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.