sicnot

Perfil

Mundo

Guerrilha colombiana das FARC propôe nova data para acordo de paz

A guerrilha das FARC anunciou hoje ter proposto ao governo da Colômbia marcar uma nova data para assinar um acordo de paz, depois de as partes terem reconhecido que 23 de março seria difícil de respeitar.

Negociador das FARC, Pastor Alape.

Negociador das FARC, Pastor Alape.

© Enrique de la Osa / Reuters

"Concordamos com o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos que não estão reunidas condições para 23" de março, declarou o negociador dos rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) Joaquin Gomez, em Havana, sede das negociações há mais de três anos.

"Estamos disponíveis para marcar outra data", acrescentou.

Na quarta-feira, Santos recusou a assinatura de "um mau acordo" só para respeitar a data limite fixada em setembro passado, durante um encontro histórico com o comandante supremo das FARC, Timoleon Jimenez.

"Se a 23 de março não for alcançado um bom acordo, proponho à outra parte marcar uma nova data", disse o Presidente colombiano.

O governo e as FARC, principal movimento rebelde do país com cerca de 7.500 combatentes, de acordo com dados oficiais, estão a negociar desde novembro de 2012 o fim de mais de meio século de conflito.

As duas partes assinaram já vários acordos provisórios, nomeadamente sobre uma reforma agrária, a luta contra o tráfico de droga, a participação política dos guerrilheiros, e indemnizações das vítimas.

Em causa está ainda um acordo sobre as modalidades do cessar-fogo bilateral e desarmamento dos rebeldes, que suspenderam as operações desde julho passado.

Ao longo de décadas, o conflito colombiano implicou guerrilhas de extrema-esquerda, paramilitares de extrema-direita e forças armadas, num cenário marcado também pela violência dos grupos de narcotraficantes.

O balanço total é de mais de 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,6 milhões de deslocados.

A assinatura de um acordo definitivo com as FARC será um grande passo no caminho da paz. A seguir, o governo terá que retomar as negociações com a outra guerrilha colombiana, o Exército de Libertação Nacional (ELN).

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.