sicnot

Perfil

Mundo

Chave inglesa faz desviar voo da easyJet

Um voo da Easy Jet entre Genebra e Copenhaga foi desviado, na passada sexta-feira, após um passageiro detetar uma chave inglesa numa das asas do avião.

© Srdjan Zivulovic / Reuters

O homem avisou imediatamente a tripulação e o avião regressou ao aeroporto de Genebra onde a ferramenta foi removida.


De acordo com alguns especialistas da aviação, o camandante terá tomado a decisão certa de regressar tendo em conta que a ferramenta poderia ter causado sérios problemas.

Em comunicado ao site "Mashables" a companhia aérea confirmou o sucedido e adiantou ter informado as autoridades e ter sido aberto um inquérito para apurar as causas do incidente.

  • Companhias anunciam obrigatoriedade de ter duas pessoas em permanência no cockpit
    1:42

    Airbus cai nos Alpes

    Todas as companhias aéreas canadianas e algumas europeias, incluindo a Easyjet que voa em Portugal, já avançaram com uma nova medida de segurança. A partir de hoje, é obrigatória a presença de dois membros da tripulação no cockpit durante todo o voo. Também o Governo português já pediu ao Instituto Nacional de Aviação Civil para avaliar as questões de segurança e emitir, caso necessário, novas recomendações. Decisões depois de conhecidas as causas do acidente desta semana com um avião da Germanwings.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18