sicnot

Perfil

Mundo

Cuba e União Europeia assinam acordo para normalizar relações

A União Europeia e Cuba assinaram hoje um acordo de diálogo político, incluindo na delicada questão dos Direitos Humanos, uma aproximação que acontece a poucos dias da visita histórica do Presidente norte-americano Barack Obama à ilha caribenha.

© Enrique de la Osa / Reuters

O acordo, resultado de quase dois anos de intensas negociações, foi assinado por ocasião da visita a Havana da Alta Representante da União Europeia (UE) para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, a italiana Federica Mogherini.

"Este é um passo histórico na nossa relação", afirmou Mogherini, ao lado do ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Bruno Rodriguez.

Cuba era até à data o único país latino-americano que não tinha um acordo de cooperação com o bloco comunitário.

A UE suspendeu relações com Cuba em 2003 na sequência da repressão exercida sobre jornalistas e ativistas e, desde 1996, usava a chamada "posição comum", um instrumento diplomático usada pelo bloco comunitário para criar exceções na sua política externa e que impede o diálogo com países que não respeitam os Direitos Humanos.

"Este acordo marca o fim da posição comum", disse Mogherini, na cerimónia de assinatura.

Para redefinir a sua aproximação, Bruxelas e Havana iniciaram negociações em abril de 2014 para "um quadro de diálogo político" em três capítulos: diálogo político, cooperação e comércio.

Este processo negocial foi acelerado depois de Cuba e os Estados Unidos terem anunciado, em dezembro de 2014, que iam iniciar negociações para uma aproximação histórica, após mais de meio século de afastamento. Meses mais tarde, em julho de 2015, Washington e Havana anunciam o restabelecimento das relações diplomáticas.

Barack Obama vai visitar Cuba nos próximos dias de 21 e 22 de março, sendo o primeiro Presidente norte-americano a visitar a ilha caribenha em 88 anos.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.