sicnot

Perfil

Mundo

Detido soldado norte-americano por suspeita de violação em Okiwana

A polícia japonesa informou hoje ter prendido um soldado norte-americano de 24 anos devido à suspeita de que violou uma mulher em Okinawa, onde os EUA têm bases militares.

(arquivo/Reuters)

(arquivo/Reuters)

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

Um porta-voz da polícia de Okinawa identificou o suspeito como um 'marine' estacionado na base de Schwab.

Detido no domingo, o 'marine' alegadamente violou a mulher nesse mesmo dia, enquanto ela estava inconsciente num hotel em Naha, capital de Okinawa, indicou o mesmo responsável.

Segundo os meios de comunicação social japoneses, o homem encontrou a mulher, que estava de visita a Okinawa, a dormir no corredor do hotel e levou-a para o seu quarto.

Estavam hospedados no mesmo hotel, mas não se conheciam, de acordo com os jornais.

Okinawa, que representa menos de 1% da área total do Japão, alberga aproximadamente 75% das bases militares dos Estados Unidos no país.

Mais de metade dos 47 mil efetivos norte-americanos no Japão encontra-se em Okinawa, onde violações e outros crimes por parte de norte-americanos desencadearam protestos no passado.

Lusa

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".