sicnot

Perfil

Mundo

Detido soldado norte-americano por suspeita de violação em Okiwana

A polícia japonesa informou hoje ter prendido um soldado norte-americano de 24 anos devido à suspeita de que violou uma mulher em Okinawa, onde os EUA têm bases militares.

(arquivo/Reuters)

(arquivo/Reuters)

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

Um porta-voz da polícia de Okinawa identificou o suspeito como um 'marine' estacionado na base de Schwab.

Detido no domingo, o 'marine' alegadamente violou a mulher nesse mesmo dia, enquanto ela estava inconsciente num hotel em Naha, capital de Okinawa, indicou o mesmo responsável.

Segundo os meios de comunicação social japoneses, o homem encontrou a mulher, que estava de visita a Okinawa, a dormir no corredor do hotel e levou-a para o seu quarto.

Estavam hospedados no mesmo hotel, mas não se conheciam, de acordo com os jornais.

Okinawa, que representa menos de 1% da área total do Japão, alberga aproximadamente 75% das bases militares dos Estados Unidos no país.

Mais de metade dos 47 mil efetivos norte-americanos no Japão encontra-se em Okinawa, onde violações e outros crimes por parte de norte-americanos desencadearam protestos no passado.

Lusa

  • Vidas de fogo
    12:04

    Reportagem Especial

    Este ano durante o período mais crítico dos fogos, estão no terreno quase dez mil operacionais, a maioria bombeiros voluntários. A Reportagem Especial da SIC deste domingo "Vidas de fogo" dá a conhecer histórias de bombeiros que sobreviveram às chamas enquanto serviam o país.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.