sicnot

Perfil

Mundo

Lula da Silva toma posse como ministro em clima de protestos

O ex-Presidente Lula da Silva tomou posse, em Brasília, como ministro da Casa Civil, entre protestos pró e contra o Governo um pouco por todo o país. À chegada ao salão onde decorreu a cerimónia, Lula foi recebido com palavras de ordem como "Lula guerreiro do povo brasileiro".

globo.com

Foram igualmente empossados os novos ministros da Justiça, Eugénio Aragão, da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes, e ainda o chefe de Gabinete Pessoal da Presidência da República, Jaques Wagner.

As nomeações ocorrem em clima de protestos um pouco por todo o país, numa altura em que a Presidente Dilma Rousseff arrisca a abertura de um processo de impugnação.

Os manifestantes estão contra a escolha de Lula da Silva, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, para ministro, o que confere ao ex-Presidente foro privilegiado, podendo apenas ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal.

Os protestos acontecem também depois de terem sido divulgadas gravações de escutas de conversas entre Dilma Rousseff e Lula da Silva, em que a Presidente diz ao seu antecessor que mandou alguém entregar o termo de posse do ex-Presidente como ministro, para o caso de ser necessário.

As conversas foram gravadas pela Polícia Federal com autorização judicial antes de a Presidente anunciar publicamente que o ex-chefe de Estado seria ministro chefe da Casa Civil.

A Polícia Federal diz que as escutas demonstram a tentativa da Presidente de interferir nas investigações.

"Uma vez que o novo ministro, Luiz Inácio Lula da Silva, não sabia ainda se compareceria à cerimónia de posse coletiva, a Presidente encaminhou para sua assinatura o devido termo de posse. Este só seria utilizado caso confirmada a ausência do ministro", justificou a Presidência.

Na quarta-feira, houve protestos em várias cidades do país, incluindo em frente ao Palácio do Planalto, a sede do Governo, onde os manifestantes tentaram entrar e onde também se registaram animosidades entre manifestantes pró e contra Dilma.

Lusa

  • Juiz divulga escutas telefónicas polémicas entre Lula e Dilma
    2:20

    Crise no Brasil

    A contestação no Brasil subiu de tom depois da divulgação de uma conversa telefónica entre Dilma Rousseff e Lula da Silva. As escutas foram tornadas públicas ontem pelo juiz do processo Lava Jato e estão a ser interpretadas como um sinal de que Lula assumiu mesmo o cargo no Governo para escapar à prisão. Nas gravações divulgados pelo canal de televisão Globo News, Dilma diz a Lula que mandou alguém entregar o termo de posse do ex-Presidente como ministro para o caso de ser necessário. As conversas foram gravadas pela Polícia Federal com autorização judicial antes de Dilma anunciar publicamente que Lula seria ministro chefe da Casa Civil.

  • Costa preparado para falar da renegociação da dívida no plano europeu
    2:24

    País

    O primeiro-ministro não quer quebrar com as regras impostas pela UE e não vai dar o primeiro passo na renegociação da dívida, mas estará na linha da frente quando Bruxelas ceder. Em entrevista à RTP, António Costa garante que o Governo cumpriu tudo aquilo que acordou com o presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues.

  • Nova Deli é "altamente tóxica" para os cidadãos

    Mundo

    Nova Deli foi considerada altamente tóxica para os cidadãos. A capital da Índia é considerada há mais de três anos a cidade mais poluída do mundo, mas só este ano se concluiu que é tão tóxica que é capaz de provocar doenças crónicas a quem lá vive.