sicnot

Perfil

Mundo

Militares dos EUA envolvidos em ataque a hospital no Afeganistão vão ser punidos

Os militares norte-americanos envolvidos no ataque aéreo contra um hospital dos Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão vão ser punidos, afirmaram hoje responsáveis da Defesa dos Estados Unidos.

© Reuters Photographer / Reuter

A 03 de outubro um ataque aéreo a um hospital daquela organização não-governamental, durante uma ofensiva contra os talibãs a norte na cidade de Kunduz, provocou a morte a 42 pessoas e obrigou ao encerramento daquela unidade.

Os militares dos Estados Unidos realizaram uma investigação, que concluiu que houve erro humano.

"Posso dizer-vos que as pessoas associadas ao incidente foram suspensas das suas funções e sujeitas a sanções administrativas", disse o coronel Patrick Ryder, porta-voz do comando central dos Estados Unidos.

Em novembro, os Estados Unidos admitiram que o bombardeamento ao hospital ocorreu devido a um erro humano "trágico" e que os militares responsáveis tinham sido suspensos.

O erro humano foi provocado por falhas no sistema e procedimentos de atuação, ou seja, os militares responsáveis pelo ataque não tomaram as medidas apropriadas para verificar se o alvo era um objetivo militar legítimo.

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51