sicnot

Perfil

Mundo

Unesco tem novo plano de ação para reservas da biosfera

A Unesco adotou hoje em Lima o novo plano de ação para a Rede Mundial de Reservas da Biosfera, compostas por 651 áreas naturais de 120 países, incluindo oito em Portugal.

O documento impulsiona esses espaços como motor para alcançar os objetivos do desenvolvimento sustentável de 2030 e para a luta contra as alterações climáticas.

O Plano de Ação de Lima, aprovado no quarto Congresso Mundial das Reservas da Biosfera, vai durante os próximos dez anos orientar a estratégia e as ações que serão empreendidas pelo Conselho Internacional de Coordenação do Programa do Homem e a Biosfera da Unesco, a agência das Nações Unidas para a Educação e Cultura.

O documento, adotado na presença de mais de 1.200 delegados de 120 países, exortou ao fortalecimento dos modelos de desenvolvimento sustentável dentro das reservas da biosfera, incluindo soluções que protejam e promovam os conhecimentos dos povos indígenas.

A declaração convidou os participantes no congresso a usar estas reservas como locais prioritários para a conservação da biodiversidade e dos seus ecossistemas, assim como para acompanhar as consequências das alterações climáticas, incluindo a sua mitigação e adaptação.

O plano instou a empreender estratégias de conservação das reservas da biosfera com as comunidades locais, científicas, juvenis, e nativas, e também com o setor privado.

Com a aprovação, em 9 de junho de 2015, da candidatura transfronteiriça da Meseta Ibérica, Portugal passou a ter oito sítios inscritos na rede mundial de Reserva da Biosfera.

Aquela classificação já tinha sido atribuída, em 1981, a Boquilobo nos concelhos de Torres Novas e Golegã, no distrito de Santarém, em 2007, às ilhas Graciosa e do Corvo, nos Açores, em 2009, à ilha das Flores nos Açores e Gerês/Xurês e, em 2011, às ilhas Berlengas em Peniche e a Santana, na ilha da Madeira.

Portugal tem em desenvolvimento quatro candidaturas: Tejo Internacional, Arrábida, no distrito de Setúbal, Castro Verde, no Baixo Alentejo e São Jorge.

Os Açores formalizaram em setembro do ano passado a candidatura das fajãs da ilha de São Jorge a Reserva da Biosfera da Unesco.

A candidatura deverá ter uma resposta no Congresso Mundial de Reservas da Biosfera que decorre em Lima.

As fajãs de São Jorge - que são mais de 70 e, em diversos casos, de difícil acesso - são terrenos planos ao nível do mar numa ilha que é muito escarpada e com alguma altitude. Resultaram da acumulação de detritos, na sequência de terramotos ou de escoadas lávicas das erupções vulcânicas e os seus terrenos planos e férteis, onde existe um clima mais ameno do que nos pontos altos da ilha, acabaram por ser usados pelas populações, ao longo dos séculos, para a agricultura.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Ricardo Salgado constituído arguido e interrogado no DCIAP
    2:46

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES está a ser ouvido no DCIAP, a responder às questões do procurador Rosário Teixeira e do inspetor da Autoridade Tributária Paulo Silva. Têm sido levantadas dúvidas quanto ao dinheiro em contas de Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates, e suspeita-se que grande parte desses 20 milhões de euros tenham vindo de sociedades com ligação ao grupo Espírito Santo.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".