sicnot

Perfil

Mundo

Estados Unidos, NATO e União Europeia condenam atentado de Istambul

A União Europeia (UE), os Estados Unidos e a NATO condenaram o atentado suicida perpetrado este sábado no centro de Istambul que fez cinco mortos e 36 feridos, um dos quais português.

© KEMAL ASLAN / Reuters

"A zona turística de Istambul sofreu mais um ataque à bomba e de novo as consequências são dramáticas. Estendemos as nossas mais profundas condolências às famílias e amigos dos mortos e esperamos uma rápida recuperação dos feridos", lê-se num comunicado do Serviço Europeu de Ação Externa.

"Reiteramos a nossa solidariedade e apoio à Turquia que, como toda a comunidade internacional, enfrenta a ameaça do terrorismo", acrescenta.

Também em comunicado, o Departamento de Estado dos Estados Unidos manifestou uma "condenação enérgica" do "sangrento ataque", "o mais recente de uma série de atos de violência indefensáveis contra inocentes na Turquia".

"Os Estados Unidos estão solidários com o seu aliado turco no combate à ameaça comum do terrorismo", acrescenta o texto.

Na NATO, um comunicado do secretário-geral, Jens Stoltenberg, condena "com firmeza" o ataque "contra civis inocentes" e contra "o aliado Turquia".

"Não pode haver justificação para o terrorismo. Os aliados da NATO estão com a Turquia, unidos na determinação de lutar contra o terrorismo em todas as suas formas", acrescentou.

O atentado na rua Istiklal, uma artéria pedonal do centro de Istambul, foi cometido por um atacante suicida que morreu no local, segundo as autoridades turcas.

O ataque não foi reivindicado até ao momento, mas a imprensa turca atribui-o ao grupo extremista Estado Islâmico.

Além do atacante, três israelitas e um iraniano morreram. A maioria dos feridos é de nacionalidade estrangeira, segundo a imprensa turca: um português, um alemão, um islandês, um iraniano, dois irlandeses e 11 israelitas.

Pelo menos três dos feridos estão em estado grave.

Segundo a secretaria de Estado das Comunidades, o português sofreu ferimentos sem gravidade e recebeu tratamento hospitalar.

A televisão CNN-Türk noticiou que os investigadores admitem que o grupo de turistas israelitas fosse o alvo do ataque.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.