sicnot

Perfil

Mundo

Ex-ditador tunisino Ben Ali condenado a mais 10 anos de prisão

O presidente tunisino deposto Zine El Abidine Ben Ali, no exílio na Arábia Saudita desde 2011, foi condenado novamente como contumaz, desta vez a 10 anos de prisão por "abuso de poder", afirmou o porta-voz do tribunal.

© Jamal Saidi / Reuters

O ex-ditador foi condenado em vários processos nos últimos cinco anos, sobretudo por corrupção. Ele também foi condenado a prisão perpétua pela sangrenta repressão de protestos durante a revolução (338 mortes).

O tribunal de primeira instância de Tunes condenou Ben Ali na quinta-feira numa outra sentença de 10 anos de prisão por ter considerado que "usou a sua qualidade [de presidente] para conceder vantagens injustificadas, causando prejuízo para a Administração" num caso relacionado com uma agência de publicidade, disse à AFP o porta-voz da barra do tribunal Kamel Barbouche, confirmando informações da imprensa, sem acrescentar outros detalhes.

Ben Ali, que vive discretamente em Jeddah, na Arábia Saudita, governou a Tunísia com mão de ferro durante 23 anos (1987-2011).

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Johnny Depp sugere assassínio de Trump
    0:31