sicnot

Perfil

Mundo

Condutor do autocarro de Tarragona responde por "13 homicídios por imprudência"

O condutor do autocarro que sofreu hoje um acidente em Freginals (Tarragona, Espanha), causando a morte a 13 estudantes, vai responder na segunda-feira perante um juíz por "13 delitos de homicídio por imprudência", noticiou o jornal La Vanguardia.

JAUME SELLART

De acordo com o conselheiro de Interior (Administração Interna) da Generalitat (governo regional da Catalunha), Jordi Jané, o condutor foi ouvido hoje de manhã pelos Mossos d'Esquadra (polícia autonómica catalã) na qualidade de "investigado", devido à possibilidade de ter cometido algum delito. As análises que lhe fizeram para detetar drogas ou álcool deram ambas "negativo".

No entanto, o jornal catalão La Vanguardia noticiou hoje que o condutor - um motorista com 17 anos de experiência em autocarros e sem nenhum acidente prévio,vai ser ouvido como "imputado" (figura penal espanhola equivalente ao "arguido" em Portugal) por "13 delitos de homicídio por imprudência".

Os investigadores puseram desde cedo a hipótese de o condutor ter adormecido ao volante. Já o Governo regional e o Governo central em Madrid atribuíram o acidente, logo pela manhã, a "fatores humanos", descartando qualquer avaria técnica no autocarro.

Jordi Jané reiterou que as marcas deixadas pelos pneus do autocarro indicam que houve "uma manobra repentina em que [o autocarro] vai repentinamente para a direita e, de repente, dá-se uma guinada de volante para a esquerda, provocando um gravíssimo impacto", no caso um "acidente fatal".

O acidente causou pelo menos 13 mortos, todas raparigas estudantes do programa Erasmus e estrangeiras, bem como 50 feridos, dos quais 23 ainda permanecem hospitalizados. Seis feridos encontram-se "em estado crítico" e foram transferidos para Barcelona.

A Proteção Civil da Generalitat indicou que no autocarro acidentado viajavam estudantes do Peru, Bulgária, Polónia, Irlanda, Palestina, Japão, Ucrânia, República Checa, Nova Zelândia, Reino Unido, Itália, Hungria, Alemanha, Suécia, Noruega e Suíça.

O acidente aconteceu às 6:00 da manhã locais, quando o autocarro da empresa Autocares Alejandro que circulava na autoestrada AP-7, junto a Freginals, em Tarragona, rumo a Barcelona perdeu o controlo, atravessou o separador e ficou voltado no sentido sul, colidindo com outro veículo. Envolveu 63 pessoas: o condutor e os 60 passageiros do autocarro, bem como duas pessoas que seguiam no ligeiro.

Sobre o ligeiro, que circulava em direção contrária, Jordi Jané declarou: "é certo que [que os seus dois ocupantes ] não têm qualquer culpa". Os dois ocupantes do ligeiro permanecem hospitalizadas.

Esta colisão é um dos acidentes de trânsito mais graves que ocorreram em Espanha desde 2000, com envolvimento de um autocarro de passageiros.

A 6 de julho de 2000 um autocarro no qual viajavam alunos catalães colidiu com um camião de transporte de gado na cidade de Soria Golmayo, provocando vinte mortos e treze feridos graves.

Lusa

  • Segundo acidente mais grave dos últimos 15 anos em Espanha mata 13 estudantes
    2:47

    Mundo

    Em Espanha o segundo acidente mais grave dos últimos 15 anos matou treze pessoas que seguiam dentro de um autocarro numa autoestrada da Catalunha, junto a Tarragona. A viatura despistou-se e bateu num carro ligeiro. O choque violento que fez ainda 43 feridos, a maioria são estudantes, estrangeiros que estudavam em Espanha ao abrigo do programa Erasmus. As bandeiras da universidade de Barcelona já estão a meia haste.

  • Acidente com autocarro mata 13 jovens na Catalunha
    2:16

    Mundo

    Treze jovens morreram esta manhã num violento acidente de viação em Tarragona, numa autoestrada da Catalunha. Da colisão entre um autocarro com 56 passageiros, a maioria estudantes de Erasmus em Barcelona de várias nacionalidades, e um veículo ligeiro, resultaram também pelo menos 40 feridos, alguns com gravidade. Ao início da tarde, as autoridades retificaram o número de vítimas mortais para 13 e não 14 como foi avançado de manhã.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Incêndio num estádio em Xangai destrói parte da bancada

    Mundo

    O Estádio Hongkou da equipa chinesa Shanghai Shenhua foi atingido esta terça-feira por um incêndio que acabou por danificar parte da bancada e algumas salas no interior da infraestrutura. Para o local, foi enviada uma equipa de bombeiros que conseguiu controlar as chamas.