sicnot

Perfil

Mundo

FlyDubay vai indemnizar com 17,7 mil € cada família das vítimas

A FlyDubai anunciou hoje que vai indemnizar com 20 mil dólares cada família dos 62 passageiros que morreram na madrugada de sábado na queda do Boeing da companhia aérea em Rostov-on-Don, no sul da Rússia.

Um memorial improvisado às vítimas do voo FZ981, junto ao aeroporto de Rostov-on-Don

Um memorial improvisado às vítimas do voo FZ981, junto ao aeroporto de Rostov-on-Don

© Maxim Shemetov / Reuters

De acordo com a nota, esta compensação financeira, de cerca de 17,7 mil euros, destina-se a satisfazer as necessidades económicas urgentes dos familiares das vítimas, refere a companhia, em comunicado.

"A nossa preocupação está em contactar com as famílias que perderam os seus entes queridos neste triste acidente", acrescenta a nota da FlyDubai.

Um Boeing 738 da FlyDubai despenhou-se na madrugada de sábado, às 00:50 em Lisboa, a uns 250 metros da pista de aterragem em Rostov-on-Don, no sul da Rússia, causando a morte de 62 passageiros.

As equipas russas de resgate já localizaram 183 fragmentos dos corpos das vítimas no local da tragédia e os trabalhos de busca continuam num território de dez hectares, informou a meios russos um porta-voz do ministério russo de Situações de Emergência.

A força com que se precipitou contra o solo o Boeing da companhia dos Emirados Árabes e a explosão que se seguiu ao choque desfez em pedaços o aparelho e espalhou os seus restos num raio de um quilómetro à volta do epicentro do sinistro.

O avião caiu bruscamente sobre o aeroporto da cidade de Rostov-on-Don depois de passar duas horas e meia às voltas sobre a cidade do sul da Rússia à espera que as péssimas condições meteorológicas permitissem a aterragem.

O presidente executivo da FlyDubai, Gaiz al-Gaiz, assegurou que tanto o piloto, de nacionalidade cipriota, como o copiloto reuniam uma avultada experiência com mais de 5.700 horas de voo cada.

A maioria dos passageiros falecidos era russa, praticamente todos da região de Rostov-on-Don, que tinham viajado aos Emirados Árabes em turismo.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.