sicnot

Perfil

Mundo

ONU diz que ainda não se fez "o suficiente" para eliminar a discriminação racial

A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu hoje que ainda não se fez "o suficiente" para eliminar a discriminação racial, lamentando a "onda de intolerância", assente em "oportunismo político", que varre o mundo atualmente.

© Denis Balibouse / Reuters

Na mensagem divulgada hoje a propósito do Dia Mundial para a Eliminação da Discriminação Racial, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, assinala que "o mundo percorreu, sem dúvida, um longo caminho para assegurar a igualdade de direitos e a não discriminação".

Porém, assiste-se atualmente "a uma onda de intolerância, visões racistas e violência impulsionada pelo ódio", alerta, sublinhando que "a discriminação racial e a violência contra certas comunidades têm vindo a aumentar".

Ban Ki-moon constata que "as dificuldades económicas e o oportunismo político estão a desencadear o aumento das hostilidades em relação às minorias", apontando o caso concreto da "violência contra refugiados e migrantes e, em particular, contra os muçulmanos".

Esse "oportunismo político" tem partido, sobretudo, de partidos de extrema-direita, que "estão a fomentar divisões e mitos perigosos", mas também "os partidos do centro começaram a endurecer as suas posições", realça o máximo responsável da ONU.

"A xenofobia está a aumentar de forma alarmante em países outrora moderados", avalia Ban Ki-moon, que, ao "risco de fratura social, instabilidade e conflito", contrapõe "os direitos e a dignidade para todos, a diversidade e o pluralismo".

Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.