sicnot

Perfil

Mundo

Advogado do Governo considera não haver motivo para destituição de Dilma

O líder da Advocacia Geral da União (AGU), José Eduardo Cardoso, defendeu hoje que a impopularidade do governo de Dilma Rousseff não é um motivo válido para se levar por diante o processo de destituição da Presidente brasileira.

© Adriano Machado / Reuters

"O Brasil tem um regime presidencialista e não parlamentarista. Este segundo regime prevê a troca de governo quando há uma perda de apoio da maioria dos parlamentares e da população, mas no presidencialismo isso não é permitido. Não há base legal que sustente uma troca de governo hoje", afirmou o líder da AGU, que representa o Estado no âmbito federal.

Desde o ano passado, Dilma Rousseff enfrenta grandes manifestações populares contra seu governo, além de ataques cada vez mais expressivos dos partidos de oposição.

Cardozo considerou que os factos inscritos no pedido de destituição (impeachment) de Dilma Rousseff, que corre na Câmara, são frágeis e não possuem argumentos válidos.

O principal ponto do processo analisado pelo Congresso contra a Presidente não configuraria, segundo este responsável, um ato de responsabilidade, portanto, não deve ser motivo para afastá-la do poder.

"Dilma Rousseff nem apresentou as contas do governo de 2015. Ninguém pode provar que houve alguma 'pedalada' fiscal (termo usado para nomear o empréstimo de dinheiro de bancos públicos para pagar as contas do governo) neste mandato", explicou.

Na interpretação de Cardozo, mesmo se o governo tivesse praticado "pedaladas fiscais", elas não seriam motivo válido para provocar a queda da Presidente.

Os argumentos do chefe da AGU, que na prática é o órgão responsável pela defesa do governo federal em processos judiciais, é um sinal claro de que os aliados de Dilma reforçaram a campanha contra o pedido de destituição, antes mesmo de conhecer o parecer dos deputados federais que analisam o processo.

Sobre a comissão especial que trata do tema na Câmara, o advogado disse não pretender intervir.

"Nós não pretendemos entrar com recurso contra as atividades da comissão especial da Câmara. Só faremos isso se constatarmos alguma ilegalidade", sublinhou.

Cardozo salientou ainda que confia no julgamento dos parlamentares e dos membros do setor judiciário que, segundo previu, não irão aprovar o 'impeachment'.

Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.