sicnot

Perfil

Mundo

Abdeslam "não sabia" dos ataques em Bruxelas e quer ser julgado em França

Em desenvolvimento

Salah Abdeslam, o principal suspeito dos ataques de novembro do ano passado em Paris, mudou de ideias e que voltar a França "o mais rápido possível", disse esta manhã o seu advogado, garantindo também que nada sabia sobre os atentados de Bruxelas. Absdelam é ouvido hoje em tribunal, na capital belga.

Polícia numa das entradas do tribunal onde é ouvido Abdeslam

Polícia numa das entradas do tribunal onde é ouvido Abdeslam

YOAN VALAT

O carro onde seguiria Absdeslam, à chegada ao tribunal, esta manhã

O carro onde seguiria Absdeslam, à chegada ao tribunal, esta manhã

Última atualização às 10:19

A declaração surpreendente foi feita à porta do tribunal pelo advogado Sven Mary: "Salah Abdeslam pediu-me para vos informar que ele deseja partir para França o mais rápido possível".

O advogado acrescentou que Abdeslam "quer explicar-se em França". Até lá, acrescentou, "permanecerá calado" e "não colaborará" com as autoridades belgas na investigação do atentado de terça-feira em Bruxelas.

De acordo com a France Press, Sven Mary disse também que o seu cliente "não sabia" dos ataques na capital da Bélgica.

Abdeslam foi detido na passada sexta-feira no bairro de Molenbeek, em Bruxelas. Estava em fuga há quatro meses e durante esse tempo terá permanecido na Bélgica.

A justiça belga acusou Abdeslam de homicídio terrorista e as autoridades francesas pretendem a extradição.

Logo após a detenção, o advogado de Salah Absdelam afirmou que pretendia ser julgado na Bélgica e que estaria disponível para colaborar com as autoridades.

Sven Mary explicou agora que, terça-feira, os investigadores do atentado de Paris falaram com Abdeslam, após o que o suspeito pediu para o ver com urgência, altura em que lhe comunicou a decisão de aceitar a extradição para França.

Salah Abdeslam poderá estar envolvido no planeamento dos ataques de terça-feira em Bruxelas. Os três bombistas suicidas até agora identificados tinham ligações a Abdeslam.

Com Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.