sicnot

Perfil

Mundo

Atentado suicida na cidade paquistanesa de Lahore mata 63 pessoas

Pelo menos 63 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas numa explosão hoje ocorrida em Lahore, a segunda maior cidade do Paquistão, segundo fontes locais.

© Mohsin Raza / Reuters

Fontes citadas pela agência noticiosa espanhola EFE referem pelo menos 63 mortos e 290 feridos.

O último balanço dava conta de 56 mortos e 200 feridos.

"Um suicida fez explodir as bombas que transportava no parque Gulshan-e-Iqbal, perto de uma zona infantil, por volta das 19:00 locais (15:00 de Lisboa)", disse um porta-voz da polícia local, Mohamed Salim.

Um porta-voz dos serviços de socorro de Lahore, Jam Sajjad, explicou, também em declarações à EFE, que o parque Gulshan-e-Iqbal tem uma área muito grande, com uma zona de atividades para crianças, e que na altura da explosão estava cheio de famílias que ali passavam o fim da tarde.

O governo da província de Punjab, em que Lahore (a segunda maior cidade do Paquistão) é a capital, informou na sua conta na rede social Twitter que declarou o estado de emergência em todos os hospitais da cidade e que decretou três dias de luto oficial.

Um alto responsável administrativo de Lahore, Muhammad Usman, afirmou, em declarações à agência noticiosa francesa AFP, que soldados foram destacados para o local.

"Pedimos a ajuda do exército. Os militares estão no local e estão a ajudar nas operações de socorro e na segurança", disse o responsável.

Lusa

  • Assembleia-geral do Sporting marcada para 23 de junho
    2:57
  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • Juiz impede acesso a informações bancárias e e-mails de António Mexia
    1:50

    País

    No inquérito crime que investiga a EDP, continua um braço de ferro entre o Ministério Público e o juiz de instrução. O magistrado voltou a negar o acesso a informações bancárias e a e-mails de António Mexia, que constavam dos processos da Operação Marquês e do universo Espírito Santo.

  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC