sicnot

Perfil

Mundo

CIA fotografa detidos nus e envia-os para serem torturados noutros países

A prática da CIA em despir os seus prisioneiros tornou-se conhecida com a publicação de uma investigação feita pelo Senado norte-americano sobre a tortura na era de George W. Bush. Agora ficou a saber-se que a CIA tira fotos dos prisioneiros nus antes de os enviar para outros países, onde vão ser torturados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuters

Segundo o The Guardian, a prática advém das detenções feitas pelos Estados Unidos após o 11 de setembro.

Não se sabe ao certo quantas pessoas foram apanhadas pela CIA e expostas a estas condições, mas sabe-se que existem cerca de 14 mil fotografias

Em algumas, os cativos aparecem vendados, amarrados, mostram hematomas visíveis e podem ver-se alegados membros dos serviços secretos norte-americanos ao lado dos detidos sem roupa.

De acordo com a CIA, as fotos serviam para isentar a agência de responsabilidades em quaisquer maus-tratos feitos às mãos de outras agências de informação.

No entanto, os especialistas em direitos humanos falam em humilhação sexual e o caso poderá vir a ser visto como um crime de guerra. A lei internacional dos direitos humanos proíbe que os presos sejam fotografados de maneira a comprometer a sua dignidade.

Uma investigação do Senado sobre a tortura na era de George W. Bush, publicada em 2014, expôs as formas de detenção e interrogatório utilizadas pela CIA.

Esta investigação revelou que a CIA tem como rotina despir os seus prisioneiros. Várias vezes a nudez ocorre juntamente com outros tipos de tortura, como algemar os prisioneiros ou deixá-los passar frio. Num destes casos, um prisioneiro acabou por morrer.

A CIA recusou comentar sobre o assunto.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.