sicnot

Perfil

Mundo

CIA fotografa detidos nus e envia-os para serem torturados noutros países

A prática da CIA em despir os seus prisioneiros tornou-se conhecida com a publicação de uma investigação feita pelo Senado norte-americano sobre a tortura na era de George W. Bush. Agora ficou a saber-se que a CIA tira fotos dos prisioneiros nus antes de os enviar para outros países, onde vão ser torturados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuters

Segundo o The Guardian, a prática advém das detenções feitas pelos Estados Unidos após o 11 de setembro.

Não se sabe ao certo quantas pessoas foram apanhadas pela CIA e expostas a estas condições, mas sabe-se que existem cerca de 14 mil fotografias

Em algumas, os cativos aparecem vendados, amarrados, mostram hematomas visíveis e podem ver-se alegados membros dos serviços secretos norte-americanos ao lado dos detidos sem roupa.

De acordo com a CIA, as fotos serviam para isentar a agência de responsabilidades em quaisquer maus-tratos feitos às mãos de outras agências de informação.

No entanto, os especialistas em direitos humanos falam em humilhação sexual e o caso poderá vir a ser visto como um crime de guerra. A lei internacional dos direitos humanos proíbe que os presos sejam fotografados de maneira a comprometer a sua dignidade.

Uma investigação do Senado sobre a tortura na era de George W. Bush, publicada em 2014, expôs as formas de detenção e interrogatório utilizadas pela CIA.

Esta investigação revelou que a CIA tem como rotina despir os seus prisioneiros. Várias vezes a nudez ocorre juntamente com outros tipos de tortura, como algemar os prisioneiros ou deixá-los passar frio. Num destes casos, um prisioneiro acabou por morrer.

A CIA recusou comentar sobre o assunto.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52