sicnot

Perfil

Mundo

Identificados 5221 e detidos mais de 200 na sequência do atentado em Lahore

As autoridades paquistanesas identificaram mais de 5.221 pessoas e mantêm detidas mais de 200 pessoas na sequência do atentado de domingo que causou pelo menos 72 mortos num parque de Lahore, disse hoje fonte oficial.

© Faisal Mahmood / Reuters

Em conferência de imprensa, o ministro da Justiça da província do Punjab, Rana Sanaullah, afirmou que a grande maioria das pessoas identificadas foi libertada depois de ser interrogada e acrescentou que as forças de segurança lançaram uma operação antiterrorista na região.

Sanaullah frisou que dos 5.221 identificados, 5.002 foram libertados, depois de um interrogatório inicial, tendo ficado detidos 229.

A polícia, as forças especiais e o Departamento Antiterrorista participam na operação conjunta, disse.

Na tarde de domingo, um bombista suicida do grupo talibã Jamaat ul Ahrar fez-se explodir num parque de Lahore, quando um grande número de famílias se encontrava no local.

Pelo menos 72 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas no pior atentado terrorista no país desde o ataque contra uma escola de Peshawar, em que morreram 125 alunos, em 2014.

Na segunda-feira, num discurso transmitido pela televisão, o primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, prometeu lutar contra o terrorismo até ser erradicado.

Lusa

  • Assembleia-geral do Sporting marcada para 23 de junho
    2:57
  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • Juiz impede acesso a informações bancárias e e-mails de António Mexia
    1:50

    País

    No inquérito crime que investiga a EDP, continua um braço de ferro entre o Ministério Público e o juiz de instrução. O magistrado voltou a negar o acesso a informações bancárias e a e-mails de António Mexia, que constavam dos processos da Operação Marquês e do universo Espírito Santo.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC