sicnot

Perfil

Mundo

Identificados 5221 e detidos mais de 200 na sequência do atentado em Lahore

As autoridades paquistanesas identificaram mais de 5.221 pessoas e mantêm detidas mais de 200 pessoas na sequência do atentado de domingo que causou pelo menos 72 mortos num parque de Lahore, disse hoje fonte oficial.

© Faisal Mahmood / Reuters

Em conferência de imprensa, o ministro da Justiça da província do Punjab, Rana Sanaullah, afirmou que a grande maioria das pessoas identificadas foi libertada depois de ser interrogada e acrescentou que as forças de segurança lançaram uma operação antiterrorista na região.

Sanaullah frisou que dos 5.221 identificados, 5.002 foram libertados, depois de um interrogatório inicial, tendo ficado detidos 229.

A polícia, as forças especiais e o Departamento Antiterrorista participam na operação conjunta, disse.

Na tarde de domingo, um bombista suicida do grupo talibã Jamaat ul Ahrar fez-se explodir num parque de Lahore, quando um grande número de famílias se encontrava no local.

Pelo menos 72 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas no pior atentado terrorista no país desde o ataque contra uma escola de Peshawar, em que morreram 125 alunos, em 2014.

Na segunda-feira, num discurso transmitido pela televisão, o primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, prometeu lutar contra o terrorismo até ser erradicado.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC