sicnot

Perfil

Mundo

Condutor e o proprietário da carrinha do acidente em França acusados de homicídio

O condutor e o proprietário da carrinha cujos 12 passageiros morreram numa colisão no centro de França foram acusados de homicídio e de ferimentos involuntários agravados, indicou hoje fonte judicial francesa.


Citado pela agência France Presse, Pierre Gagnoud, procurador de Moulins, localidade próxima do local do acidente, indicou que o condutor, de 19 anos, e o tio, proprietário da carrinha, estão detidos provisoriamente até domingo, depois de terem pedido um adiamento para que possam preparar a sua defesa.

"A detenção provisória não altera em nada uma decisão" posterior sobre se se mantêm presos, acrescentou Pierre Gagnoud, salientando que o caso vai necessitar de investigações no estrangeiro.

"(O condutor da carrinha) respondeu com sinceridade aos investigadores, mas não conseguiu explicar, para já, as circunstâncias do acidente. Está com um dificuldades em lembrar-se do que aconteceu, Apenas se recorda dos socorristas", indicou o advogado do jovem motorista, Antoine Jauvat.

Segundo os advogados, os dois homens estão "profundamente marcados", pois também têm familiares entre as vítimas.

"Foi por essa razão que eles afirmaram desejar pôr fim às suas vidas, razão pela qual foram imediatamente levados para a ala de psiquiatria", acrescentou o advogado do proprietário da carrinha, William Hillairaud.

As 12 vítimas, que viviam na Suíça, deslocavam-se a Portugal para passar a Páscoa numa carrinha de seis lugares.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.