sicnot

Perfil

Mundo

Estudantes muçulmanos dispensados de cumprimentar professoras num distrito na Suíça

Os estudantes muçulmanos do sexo masculino podem deixar de cumprimentar com um aperto de mão as professoras, segundo uma decisão aprovada num distrito do norte da Suíça, foi hoje divulgado.

© Olivia Harris / Reuters

As autoridades do setor educativo do distrito de Therwil, no cantão de Basileia, aprovaram esta medida depois de dois estudantes muçulmanos do sexo masculino terem contestado o hábito suíço de dar um aperto de mão aos professores.

Os estudantes alegaram que, caso o docente fosse do sexo feminino, o costume era contrário às suas crenças religiosas, uma vez que islamismo não permite o contacto físico com uma pessoa do sexo oposto, à exceção de determinados membros da família.

A decisão causou polémica na Suíça. Felix Mueri, que lidera a comissão parlamentar para a Ciência, Educação e Cultura, insistiu que "o aperto de mão faz parte da cultura" daquele país.

"É um gesto de respeito e de boas maneiras", afirmou o representante, em declarações a um 'site' de notícias local.

Christoph Eymann, responsável pelo organismo que coordena as autoridades educativas de todos cantões, defendeu que "tais exceções às regras não são a solução".

"Não podemos tolerar que as mulheres no serviço público sejam tratadas de forma diferente dos homens", disse o responsável à televisão suíça.

Por sua vez, Christine Akeret, responsável pelo sistema educativo do distrito de Therwil, afirmou à comunicação social não estar satisfeita com a decisão, admitindo, no entanto, que não viu outra opção.

"É difícil quando alguém se recusa a adotar o nosso modo de vida", afirmou Christine Akeret, esclarecendo que não obteve qualquer apoio das autoridades do cantão quando expôs o problema.

As autoridades do cantão de Basileia, que têm o poder de revogar a decisão assumida pelo distrito de Therwil, não comentaram, até ao momento, esta situação, segundo a agência noticiosa francesa AFP.

Lusa

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04

    País

    Especialistas de mais de 20 países na área das doenças neurodegenerativas estão reunidos esta semana na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A cimeira, realizada em parceria com a Fundação Rainha Sofia, de Espanha, é dedicada aos progressos na investigação e nos cuidados de saúde em doenças como o Alzheimer. As demências efetam 50 milhões de pessoas em todo o mundo, número que deverá triplicar em 2050.

  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31