sicnot

Perfil

Mundo

Familiares de vítimas da Germanwings indignam-se com anúncio de pais de copiloto

Familiares das vítimas da queda do avião A320 da Germanwings expressaram indignação no diário alemão Bild de hoje, após a publicação pelos pais do copiloto Andreas Lubitz, que causou intencionalmente o desastre, de um anúncio em sua memória.

© Emmanuel Foudrot / Reuters

Os pais de Lubitz divulgaram num jornal da sua região do oeste da Alemanha agradecimentos dirigidos à sua cidade, Montabour, ao seu pastor e aos seus vizinhos, proclamando o seu amor pelo filho morto e os seus "medo e incompreensão", sem evocarem diretamente o drama nem as 149 vítimas da queda do avião.

"No anúncio de agradecimento da família Lubitz, o seu filho é descrito como uma pessoa de valor. Não conseguimos encontrar palavras suficientes para expressar a nossa indignação", reagiram os pais de uma vítima de 24 anos, citados no Bild.

"Posso compreender o desgosto dos pais que perderam o seu filho. Mas publicar este anúncio sem mencionar as 149 pessoas que este homem assassinou, não tenho palavras", comentou outro pai de uma vítima.

A 24 de março de 2015, Andreas Lubitz, que tinha graves problemas psicológicos, precipitou um avião A320 contra os Alpes franceses, matando todas as pessoas a bordo.

Lusa

  • Avião da Germanwings caiu há um ano
    2:24

    Airbus cai nos Alpes

    Faz hoje um ano que o avião da Germanwings caiu nos Alpes Franceses, matando as 150 pessoas que iam a bordo. Segundo o relatório final, o acidente foi causado pelo copiloto que sofria de depressão e que durante o voo trancou-se no cockpit e fez descer intencionalmente o aparelho. Os familiares pedem agora indemnizações à Lufthansa e acusam a empresa de negligenciar os problemas do copiloto. Amigos e familiares das vítimas participam hoje em várias cerimónias de homenagem às 150 pessoas que morreram no acidente do ano passado.

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.