sicnot

Perfil

Mundo

Ataque terrorista no Congo provoca 17 mortos

Um ataque terrorista em bairros a sul de Brazzaville, no Congo, provocou na segunda-feira a morte a 17 pessoas e a "intervenção rápida" das forças da ordem, segundo uma declaração do Governo congolês, publicada hoje à noite.

O balanço provisório eleva-se a "17 mortos, dos quais três elementos da força pública, dois civis e 112 atacantes", afirmou o porta-voz do governo da República do Congo, Thierry Moungalla, na declaração publicada na sua conta na rede social Twitter.

O ataque provocou também o incêndio de seis comissariados, uma câmara municipal, dois postos de controlo das Alfândegas, Águas e Florestas, tal como numerosos veículos, especificou Moungalla, deplorando ainda que tenham sido roubadas "armas de guerra e munições" pelos atacantes.

"Durante a operação de polícia realizada durante o ataque, os serviços de segurança procederam à interpelação de 50 ex-milicianos, autores do ataque", adiantou o porta-voz.

Moungalla avançou ainda que "os elementos conhecidos estabelecem que se trata de ex-milicianos Ninjas Nsiloulou, ainda sob a autoridade de Frédéric Bintsamou, aliás pastor Ntoumi".

Na noite de domingo para segunda-feira, os habitantes dos bairros a sul de Brazzaville foram acordados por tiroteio, que se ouviu até do outro lado do rio Congo, em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

Os tiros de armas ligeiras e as detonações de armas pesadas duraram de forma quase ininterrupta até de manhã e continuaram de forma intermitente até ao fim da manhã, forçando os habitantes a procurarem refúgio no centro e norte da capital.

A milícia Ninja Nsiloulou, que está dissolvida, combateu o Presidente Denis Sassou Nguesso durante a guerra civil, designada do Pool, entre 1998 e 2003.

O seu chefe, Bintsamou, acabou por se juntar a Sassou Nguesso, antes de fazer campanha recentemente por Guy-Brice Parfait Kolélas, que ficou em segundo lugar nas eleições presidenciais de 20 de março, com mais de 15% dos votos, segundo os resultados oficiais definitivos, publicados na noite de segunda-feira.

Sassou Nguesso foi reeleito na primeira volta, com mais de 60%, o que foi contestado por cinco candidatos que lhe disputaram a vitória, entre os quais Kolélas.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.