sicnot

Perfil

Mundo

Sismo de 6,6 sentido no Afeganistão, Paquistão e Índia

GALERIA DE FOTOS

Um sismo de magnitude 6,6 na escala de Richter sacudiu hoje o nordeste do Afeganistão e foi sentido no Paquistão e na Índia, não existindo informações de eventuais vítimas, indicou o Instituto Norte-Americano de Geofísica (USGS).

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

Mukhtar Khan

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

Mohammad Sajjad

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

Mohammad Sajjad

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

Mohammad Sajjad

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

O sismo foi sentido em Caxemira, na zona controlada pela Índia e fez vários feridos

Mohammad Sajjad

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

Mukhtar Khan

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

Mohammad Sajjad

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

Mukhtar Khan

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

A população entrou em pânico com o abalo que segundo as autoridades paquistanesas terá atingido os 7,1 na escala de Richter

Mohammad Sajjad

Morador limpa os destroços provocados pelo sismo sentido em Srinagar, na Índia

Morador limpa os destroços provocados pelo sismo sentido em Srinagar, na Índia

© Danish Ismail / Reuters

O epicentro do sismo foi situado a 282 quilómetros a nordeste de Cabul, numa região montanhosa onde os tremores de terra são frequentes.

Segundo o USGS, a probabilidade de o sismo ter feito vítimas e danos materiais é "reduzida" por ter ocorrido a 210 quilómetros de profundidade.

Em outubro, um sismo de magnitude 7,5 matou cerca de 400 pessoas no Paquistão e no Afeganistão e destruiu dezenas de casas.

O sismo de hoje durou vários segundos e foi sentido em Cabul, Islamabad e Nova Deli, onde o metropolitano parou por precaução.

Utilizadores do Twitter começaram a partilhar vídeos do terramoto. Estas imagens foram registadas no aeroporto de Caxemira.

NDTV

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.